One Step Closer.
"Quando você se sentir sozinho, pegue o seu lápis e escreva. No degrau de uma escada, à beira de uma janela, no chão do seu quarto. Escreva no ar, com o dedo na água, na parede que separa o olhar vazio do outro. Recolha a lágrima, antes que ela atravesse seu sorriso.” ∞
Quero 24 horas de amor contigo. Mas não estou falando só de sexo, mas amor de falar baixinho de baixo dos lençóis. De tomar banho juntos e dividir a mesma toalha. Amor de ir pra cozinha e nos divertir preparando algo de bom pra comer. Fazer brigadeiro e assistir sessão da tarde. De pedir uma pizza e comer a luz de velas. De ficar discutindo os nomes dos nossos filhos e os programas que vamos fazer quando estivermos velhinhos. Amor de beijos intermináveis, abraços longos e trocas de olhares e sorrisos. É, 24 horas vai ser pouco tempo para tantos planos para uma vida inteira.
Fernando Engelberg.  (via artigodeopiniao)

No início, a gente sente um friozinho na barriga, sorri a toa, sente um tanto de coisas boas, e absurdamente inesperadas. Até que a vida fica mais fácil. Então vem aquele estágio em que você começa a enlouquecer, quer ter aquela pessoa de todo jeito, a qualquer hora, em qualquer situação, você até fala pra si mesmo “Vontade filha da puta de fazer uma loucura, de ir atrás, de ficar o dia inteiro com você.” Algumas pessoas fazem isso. Cá entre nós, isso é bom, sentir-se cuidado, ligar seu mundo inteiro a uma única pessoa, até parece que não existem problemas. Mas, isso também é perigoso. Outras pessoas chegam naquele nível máximo, elas não só se apaixonam, elas amam. O amor vai crescendo e crescendo, é aí onde aparecem os problemas. Você se torna 100% dependente daquilo, e aquilo vai te fazer bem, mas, 5 minutos depois, você vai querer mais, e mais. A perca de controle das emoções atrapalha, e vocês se perdem. Mas, o sentimento continua ali. Tem gente que para e segue sua vida, sem aquilo, outras param, mas continuam sentindo aqueles absurdos. E vem aquela classe de pessoas que eu mais admiro em relação a isso, são aquelas que param, conversam, controlam-se e passam por cima de qualquer coisa, e então recomeçam, como na primeira sensação, o primeiro friozinho na barriga, o primeiro “Eu te amo”, primeiro sorriso e beijo. É assim que eu imagino eu e você.
Como se fosse a primeira vez. (via texxxtos)

81
65
750
Não queria mais me apaixonar, não. Já tinha sofrido muito. Eu decidi, e prometi a mim mesmo que permaneceria decidido. Daí eu me apaixonei de novo, mas eu sabia que dessa vez seria diferente. E eu já não me importava pro que eu tinha decidido ou prometido pra mim mesmo, era engraçado. Uma pessoa vem, num momento em que você precisa e te faz deixar de lado todo o passado sombrio que te atormentava. Eu me senti assim. Eu me sinto assim. E quero continuar me sentindo.
O dia do nosso amor, Matheus Ovando (via insisti)

Os dias costumam se repetir, o sol nasce em todos eles, mas alguns dias não são tão repedidos assim. Somos viciados em rotina e queremos acreditar que tudo está sob controle.
PC Siqueira.   (via autografia)

Mas aí lembrei, no meio da minha gargalhada, como eu queria contar essa história para você. E fiquei triste de novo.
Tati Bernardi  (via enoitecer)

Porque quando fico mal com você, fico mal comigo mesma? Será porque somos um só? Gosto de acreditar nessa hipótese. Gosto de acreditar que fomos feitos pra ficarmos juntos, pra sermos um só, uma só alma, uma só vida, um só ser. Agrado do seu agrado, e desagrado do que tu não gosta. Agrado do seu amor e dos seus carinhos, da sua voz e do seu beijo, da sua mão e dos seus espinhos. Agrado do seu sorriso e de você.
Eternismo.      (via nuviou)